Rodolfo Fischer, maestro

Rodolfo Fischer
regente

...gran valor nacional con trayectoria internacional, dirige con imperiosa seguridad -sin leer la partitura-, con inteligente riqueza de matices, tempi vivaces e intensidad que retiene constantemente la atención. Perfecto el manejo de los complicadísimos concertati y del siempre asombroso septeto que cierra el primer acto.
Teatro Municipal de Santiago
D. Giovanni, Mozart
El Mercúrio

- clique para download

Reconhecido como um dos principais regentes chilenos, vive na Suíça e leciona Regência Orquestral na Academia de Música de Basel. Tem regido importantes instituições como as orquestras de Copenhagen, Odense, Sonderborg (Dinamarca), Principado de Asturias (Espanha), Basler Sinfonieorchester e Luzerner Sinfonieorchester (Suíça), Sinfonica di Bari (Itália), Orquestra Danubia (Hungria) a Auckland Philarmonia (Nova Zelândia), OSESP, Sinfônica Nacional de Colômbia, Teatro Municipal de São Paulo, Teatro Municipal de Santiago, Filarmônica de Buenos Aires, Filarmônica de Minas Gerais, Petrobras Sinfônica, Orquestra Sinfônica Brasileira, Teatro Municipal do Rio de Janeiro, Orquestra Estable de La Plata e outras.

Foi regente residente do Teatro Municipal de Santiago de 1998 a 2002 onde regeu concertos, turnês e as temporadas de verão. Seu trabalho em ópera tem recebido grande reconhecimento, notadamente pelos mais de 20 títulos que dirigiu em Santiago. Em 2012 regeu uma nova produção de D. Giovanni no Teatro Municipal de Santiago, Idomeneo no Teatro Municipal de São Paulo, onde havia debutado com êxito em 2008 regendo uma grande produção de Falstaff e regeu a ópera Ainadamar de Osvaldo Golijov no Teatro Mayor frente à Orquestra Sinfónica Nacional de Colômbia. Dirigiu Ainadamar de Golijov também em 2010 para o concerto de Gala do bicentenário do Teatro Argentino de La Plata, Argentina. Em 2006, debutou no Teatro Colón de Buenos Aires à frente da produção de Cosi fan Tutte. Nesse ano debutou também com a Opera Nacional da Dinamarca, assinando a direção musical de As Bodas de Fígaro, ganhando grande destaque como regente mozartiano.

Em 2002, ganhou o Prêmio Altazor pela direção musical de Madame Butterfly no Teatro Municipal de Santiago.

Recentemente regeu A Voz Humana com a Orquestra Sinfônica Brasileira no Rio de Janeiro, Jenufa (Janacek) com a CIA Buenos Aires Lírica, Carmina Burana um concerto com obras de compositores colombianos com a Sinfônica Nacional de Colombia, e a ópera Falstaff com a Ópera de Colômbia em Bogotá.

Rodolfo Fischer é formado em regência orquestral pelo Curtis Institute of Music da Filadelfia como aluno do profesor Otto Werner Muller. Formou-se também com distinção pela Faculdade de Artes da Universidade do Chile e estudou piano em Nova Iorque sob orientação do pianista Richard Goode.

Correspondência Rua Conselheiro Nébias, 1501 - 50
São Paulo, SP
01203-002