Josy Santos, mezzo-soprano

Josy Santos
Mezzo-Soprano

Segundo Grande Prêmio Concurso Internacional de Canto de Toulouse 2019
Prêmio CulturArte: Operalia - The World Opera Competition 2018

clique para download

A meio-soprano brasileira Josy Santos nasceu na Bahia e desenvolve uma carreira notável na América Latina e Europa. 

Com a Sinfonia N°9, no ano do aniversário de Beethoven, Josy Santos faz a sua estreia no Festival de Lucerna acompanhada pela Orquestra Musica Aeterna sob a batuta de Teodor Currentzis, assim como nos Jogos Olímpicos em Tóquio acompanhada pela Orquestra Filarmônica de Berlim dirigida por Gustavo Dudamel na sala de concertos Bunka Kaikan e no parque Shinjuku Gyoen. Ela vem ao Brasil para cantar a Nona de Beethoven com a NEOJIBA dirigida por John Neschling. Com a Orquestra da Rádio de Munique ela se apresentará na série de concertos Paradisi Gloria em julho de 2020. 

O repertório do concerto do mezzo-soprano inclui também numerosas obras de Bach, Garcias, Haydn, Pergolesi e Saint-Saëns. Na temporada 2019/2020 ela estará no Théâtre Royal de la Monnaie em Bruxelas como cover musical do Cherubino, Dorabella, Marcelina e Despina de Mozart. 

 Josy Santos estreou em 2017 na Opéra National du Rhin, como Samaritana em "Francesca da Rimini" de Zandonai e em 2019 voltou como Bernardo em "Beatrix Cenci" de Ginastera. De 2017 a 2019, foi membro permanente do Staatsoper Hannover, onde atuou como João em "João e Maria" de Humpedinck, Ottavia/Fortuna em "L'incoronazione di Popea" de Monteverdi, Marchesa Melibea em "Il Viaggio a Reims" de Rossini e Hermia em "Sonho de uma Noite de Verão" de Bejamin Britten. De 2015 a 2017, Josy Santos integrou a Ópera de Stuttgart como Elevin em numerosos papéis, incluindo Siebel em "Fausto" de Gounod; Oberto em "Alcina" de Haendel; Magdalene em "Elektra" de Strauss e Cherubino em "As Bodas de Figaro" de Mozart - ela também foi Cover de Mercédès em "Carmen" de Bizet, Das süße Mädchen em "Reigen" de Boesmans e Enrichetta di Francia em "I Puritani" de Bellini. 

 Ela também cantou no Brasil, Alemanha e Suíça como Angelina em "La Cenerentola" de Rossini, Segunda Dama em "A flauta Mágica" de Mozart, Dardano em "Amadigi di Gaula" de Haendel, Zitta em "Gianni Schicchi" de Puccini, Maddalena em "Rigoletto" de Verdi, Frau von Hufnagel em "Der Junge Lord" de Hans Werner Henze, Pagem em "Salome" de Richard Strauss. Ela já trabalhou com diretores como Frank Castorf, Peter Konwitschny, Jossi Wieler e maestros como Sylvain Cambreling, Ulf Schirmer, Marc Soustrot, Lorenzo Viotti, Giuliano Carella e Ivan Repusic. 

Josy Santos é vencedora em vários concursos, entre outros o 52º Concurso Internacional de Canto de Toulouse 2019, Operalia 2018, Emmerich Smola Förderpreis 2018, Annelise-Rothenberger-Competition 2017 e participou nos Festivais Internacionais de Canto: Rheingau Music Festival, Kammeroper Schloss Rheinsberg, Opera Schloss Hallwyl e Festival de Música em Trancoso. 

 Josy Santos começou seu treinamento de canto em São Paulo com a professora de canto Marcia Soldi. Ela completou seus estudos na Universidade Cruzeiro do Sul como Bacharel em Canto. Seus estudos posteriores levaram-na à Prof. Ursula Targler-Sell na HfMDK Frankfurt, onde ela completou seu mestrado com distinção. Em 2019 ela começou o seu Doutorado em Ópera na Hochschule für Musik und Darstellende Kunst Frankfurt. 

Correspondência Avenida Paulista,171, 4º Andar - São Paulo, SP 01311-000