Johnny França, barítono

Johnny França
Barítono

"...Mas a intensidade da interpretação do barítono Johnny França reforça a crença no teatro como uma força que, nascida daquilo que é humano, torna-se maior do que a vida...seu Michonnet é uma revelação cênica e vocal."
João Luiz Sampaio, Estadão, maio de 2016

- clique para download

O barítono brasileiro Johnny França é vencedor do 12º e 14º Concurso Brasileiro de Canto Maria Callas e do Concurso de Canto Linus Lerner em San Luis Potosi, México.

É Formado pela Academia de Ópera do Theatro São Pedro e Ópera Studio EMESP.
Interpretou Marcello na ópera “La Bohéme” de G. Puccini, Einsenstein em “Die Flerdemaus” de J. Strauss, “O Menino e a Liberdade” de Ronaldo Miranda como “Chofer”.

Sob regência de L. F. Malheiro, interpretou o Conde em “Le Nozze di Figaro” de W. A. Mozart e como D. Ferdinand em “Bodas no Monastério” de Serguei Prokofiev. No Teatro Amazonas encarnou Michonet em “Adriana Lecouvreur” de F. Cilea e nas Tardes de Ópera do Theatro São Pedro cantou Oniegin em “Yevgeni Onegin” de P. I. Tchaikovsky. No Theatro Municipal de São Paulo, interpretou o Sacerdote em “A Flauta Mágica” sob regência de R. Minczuk.

Teve sua estreia como Escamilo na ópera “Carmen” de G. Bizet no México e nos Estados Unidos. Interpretou D. Giovanni na Berlin Opera Academy e no Teatro Pedro II sob regência de Cláudio Cruz. Tem como orientador vocal Walter Chamun. 

Correspondência Rua Conselheiro Nébias, 1501 - 50
São Paulo, SP
01203-002